Praça Calcutá (Freguesia) - CEP: 21910-010

(antiga Praça Carmela Dutra)


Calcutá ou Kolkata é a capital e maior cidade do estado de Bengala Ocidental, na Índia.
Situada às margens do Rio Hooghly, no leste do país, perto da fronteira com Bangladesh, Calcutá possui cerca de 4.486.679 habitantes, dentro dos seus limites municipais, figurando como a quinta cidade mais populosa da Índia.
Sua Região Metropolitana, por sua vez, que se estende por 1.886 km², reúne mais de 14.112.536 habitantes (dados de 2011), fazendo desta a terceira maior aglomeração urbana do país, depois das regiões metropolitanas de Délhi e Mumbai (Bombaim).
Fundada em 1690 pela Companhia Inglesa das Índias Orientais, tendo sido a capital da Índia britânica de 1833 a 1912, a economia de Calcutá entrou em declínio após a independência indiana, em 1947, embora tenha voltado a crescer a partir dos anos 2000. A exemplo de outras grandes cidades de países em desenvolvimento, Calcutá apresenta problemas urbanísticos tais como pobreza, poluição, crime e congestão de tráfego. Em 2001, o governo local repudiou a versão oficial inglesa do nome da cidade (Calcutta) em favor da forma oficial bengali, transliterada como Kolkata. Apesar dos problemas urbanos ainda persistentes no cotidiano da cidade, Kolkata é hoje, um dos maiores e mais importantes centros urbanos e financeiros da Índia, e, consequentemente, um dos mais desenvolvidos da Ásia.
Calcutá encontra-se no delta do Rio Ganges, no leste da Índia, ao longo do Rio Hugly, a uma altitude de 1,5 a 9 metros acima do nível do mar. Estende-se à beira do Hugly em direção norte-sul, a uns 154 km do Golfo de Bengala para o interior do continente.
A maior parte do terreno sobre o que se assenta a cidade compunha-se de pântanos, gradualmente aterrados para acomodar a crescente população. A zona úmida remanescente, conhecida como Umedais Ocidentais de Calcuta ou East Calcutta Wetlands foram designados como "zona úmida de importância internacional" pelo Convênio de Ramsar a 19 de agosto de 2002.
Como na maioria das planícies do Indo-Ganges, o tipo de solo predominante é o de aluviões. A cidade assenta-se sobre solos quaternários consistentes em várias camadas de sedimentos de argila, lama e grava. Estes sedimentos encontram-se compreendidos entre dois leitos de argila, a inferior com uma profundeza entre os 250 e 650 metros, e a superior com uma espessura entre 10 e 40 metros.
Segundo o Bureau of Indian Standards, a população assenta-se sobre uma zona sísmica de grau III numa escala de I a V (segundo a propensão da zona a sofrer terremoto), enquanto a zona é considerada de um "muito alto risco de danos" por vento e ciclones.
Até 1962, a praça se chamava Carmela Dutra, homenagem a Carmela Teles Leite Dutra (Rio de Janeiro, 17.09.1884 - 9.10.1947), primeira-dama do país no mandato do presidente Eurico Gaspar Dutra (1946-1950).
Nascida na Ilha do Governador e moradora da Praia da Engenhoca, era, carinhosamente, chamada de D. Santinha.

Agradecimentos ao Prof. Jaime Moraes, por parte das informações
Fonte e mapa: Wikipedia

PRINCIPAL