Rua Valdevino Nogueira (Ribeira) - CEP: 21930-115


Padre Francisco Valdivino (às vezes, creditado como Valdevino) Nogueira nasceu em Limoeiro do Norte (CE), a 24 de abril de 1866. Filho de Francisco Valdivino Nogueira e de D. Maria Joana de Carvalho, cursou o Seminário de Fortaleza, ordenou-se sacerdote em 1888. Lecionou vários anos no mesmo Seminário, época em que dirigiu o jornal "A Luz" e "A Verdade", órgão católico.
Exerceu o seu ministério como coadjutor da freguesia de Baturité e Vigário de Cascavel.
Representou o Estado do Ceará nas festas do I Centenário da Revolução de 1817, em Recife.
Entre suas principais obras estão "A Ação Social do Padre"; "A Cruz na História"; "Oração Sacra" (produzida no Te Deum de 31 de julho de 1903 na sé catedral de Fortaleza); "O Processo do Coronel Juvenal"; "A Dignidade da Mulher no Cristianismo"; "Discursos"; "Oração" (proferida na Sé Catedral de Fortaleza a 9 de janeiro de 1921, por ocasião das solenidades comemorativas da chegada ao Brasil dos restos mortais de D. Pedro II e D. Teresa Cristina); "Florilégio" (edição patrocinada pelo Cel. Juvenal de Carvalho, seu padrasto, e publicada sob a direção do seu sobrinho, o acadêmico José Valdivino, em que estão contidas poesias e discursos).
Faleceu em Redenção, a 8 de setembro de 1921.

Com informações do site Poetas da Academia Cearense de Letras (www.academiacearensedeletras.org.br), texto de José Murilo Martins (www.ceara.pro.br)
Foto: www.ceara.pro.br



PRINCIPAL